Qual democracia queremos?

Estamos há poucos dias das eleições municipais. Este é um dos marcos importantes da nossa  democracia,  que nos assegura a periodicidade de votação, a liberdade de expressão política, o direito ao voto e a fazer parte da disputa eleitoral. A democracia também deve oferecer representatividade a todos os segmentos da sociedade – as mulheres, as pessoas negras, os quilombolas, os pequenos agricultores, a comunidade LGBTQI. Mas  ainda estamos distantes dessa realidade.

 

O direito de votar e se candidatar fazem parte da consolidação da democracia que vivemos, como um amadurecimento. Cada vez que cumprimos nosso dever enquanto cidadãs e cidadãos indo às urnas, podemos ajudar na redução das desigualdades sociais e raciais vivenciadas historicamente pelas pessoas mais vulneráveis. A escolha desses representantes, se feita de forma consciente,  amplia a representação política de grupos que sempre estiveram à margem dos processos democráticos do Brasil

 

Mas, para que a democracia aconteça de fato, não basta só votar. Para avançarmos nas políticas públicas sociais e na redução das desigualdades, escolha candidatos e candidatas que conheçam os problemas que você e sua comunidade enfrentam no dia-a-dia e tenha um plano de governo que ajude a resolvê-los.  Conheça mais sobre candidaturas negras que tem este compromisso.

Skip to content